Alimentos: O Último Segredo Exposto

Deixo aqui uma dica de documentário para o final de semana.

Aqui no blog, nós temos batido muito na questão dos alimentos transgênicos, que estão tomando conta do mundo de forma silenciosa. Inclusive, criamos uma campanha de divulgação do rótulo que indica a presença dessas “pragas” nos alimentos que estão empurrando goela abaixo da população, que, em grande parte, ignora o problema. Vinculado a isso, está o massivo (e crescente) uso de agrotóxicos na produção de alimentos, que acabam poluindo ecossistemas naturais e agredindo a nossa saúde.

O documentário que proponho para vocês é, conforme está escrito no You Tube, um “vídeo muito educativo que mostra de modo bem apropriado o que estão fazendo com nosso alimento. Alex Jones expõe esse terrível segredo que está bem diante de nossos olhos e jamais poderemos ver se não sairmos do ‘convencional’.”

Espero que gostem e que sirva ao menos para que possamos refletir e ampliar a  nossa compreensão sobre esses sérios riscos aos quais estamos submetidos e somos quase impotentes.

Bom final de semana a tod@s!

“O segundo e último vídeo de Alex Jones sobre os alimentos e o que estão fazendo com nossa comida. Note que ao final do vídeo os comentários de Jones não correspondem com à realidade brasileira, pois aqui não temos opção praticamente. Aliás no supermercado Whole Foods, nos EUA, TODO o mercado é orgânico e com bons produtos. Aqui as seções de orgânicos e não tóxicos são pra lá de modestas.”… e caras, eu acrescentaria.

O Princípio da Precaução

Aqui no blog, já escrevi sobre os riscos que corremos ao consumirmos alimentos transgênicos, os OGMs, que têm suas propriedades genéticas modificadas em laboratórios.

As pesquisas existentes sobre essas experiências não são suficientemente divulgadas para o consumidor final. Nem, tampouco, indicam certezas para a comunidade cientifica em geral. Desta forma, não se sabe ao certo os riscos que a liberação de OGMs pode causar para a saúde e para o meio ambiente, compreendido em sua forma mais ampla.

É por esse motivo que alguns pesquisadores recomendam a adoção do Princípio da Precaução. Mas, afinal o que é esse princípio?

Para esclarecer essa questão, recorri às explicações do cientista José Roberto Goldim, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul:

“O Princípio da Precaução é a garantia contra os riscos potenciais que, de acordo com o estado atual do conhecimento, não podem ser ainda identificados. Este Princípio afirma que a ausência da certeza científica formal, a existência de um risco de um dano sério ou irreversível requer a implementação de medidas que possam prever este dano.”

O texto na íntegra pode ser acessado aqui

Símbolo dos transgênicos

Conheça e divulgue para amigos e familiares o símbolo que indica a presença de Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) nos alimentos, também conhecidos por transgênicos.

Este é o símbolo: Um triângulo amarelo com a letra “T” maiúscula no centro.

No óleo de soja, principalmente alguns produzidos pela empresa Bunge, o símbolo está presente de forma bem discreta. Mas, está lá. #fiquedeolho

Para camuflar o problema, produtores querem acabar com a obrigatoriedade da rotulagem. Não podemos permitir isso. Por isso é importante divulgar esse símbolo e conscientizar a população.

Enquanto não sabemos ao certo os riscos que esses alimentos representam para a nossa saúde e para a natureza, é aconselhável evitar o consumo. Esse é o Princípio da Precaução.

Repasse essa informação para seus contatos. O link reduzido para usar no Twitter é http://wp.me/pff11-4u [copie e cole].

Ajude a divulgar! É muito importante.

SAIBA MAIS:

Violação das regras de biossegurança

Transgênicos avançam sobre lavouras brasileiras

Produtos orgânicos

Você sabe quais são as vantagens de consumir e incentivar a produção de alimentos orgânicos?

Quando pensamos na nossa saúde e de nossos familiares é lógico que queremos o que é melhor e mais saudável em termos de alimentos. Bem, pelo menos deveria ser assim.

Seguindo essa lógica, responda a questão abaixo.

Se você escolheu a primeira opção, então certamente optou por alimentos orgânicos.

Que tal conhecer um pouco mais sobre a produção orgânica?

O principal objetivo desse sistema de produção é promover a qualidade de vida com proteção ao meio ambiente.

Conforme explica o Ministério da Agricultura, a principal característica da produção orgânica é não utilizar agrotóxicos, adubos químicos ou substâncias sintéticas que agridam o meio ambiente. Para ser considerado orgânico, o processo produtivo contempla o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais. O Brasil já ocupa posição de destaque na produção mundial de orgânicos.

Dois conceitos são fundamentais na produção orgânica: a relação de confiança entre produtor e consumidor e o controle de qualidade. O selo SisOrg é obtido por meio de uma Certificação por Auditoria ou por um Sistema Participativo de Garantia. Os agricultores familiares são os únicos autorizados a realizar vendas diretas ao consumidor sem certificação, desde que integrem alguma organização de controle social cadastrada nos órgãos fiscalizadores.

A Coordenação de Agroecologia (Coagre), da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), é o setor do Ministério da Agricultura que responde pelas ações de desenvolvimento da agricultura orgânica. Tem como funções a promoção, o fomento, a elaboração de normas e a implementação de mecanismos de controle. Visite também o site www.prefiraorgânicos.com.br, mantido pelo ministério.

Então, se você gostou dessa informação, repasse esse link ( http://wp.me/pff11-3V) para os seus amigos e familiares. Vamos ajudar a preservar o nosso planeta e melhorar a saúde e a qualidade de vida da população.

NÃO ESQUEÇA

Quanto mais alimentos saudáveis a população consome, em detrimentos de alimentos industriais e produzidos com venenos químicos, menos doente fica. Isso reflete, também, na qualidade do serviço de saúde pública. Ou seja, quanto mais saúde, menos gastos com remédios e hospitais. Pense nisso!

Onde encontrar produtos orgânicos?