Parque do Iguaçu sob análise

Outro sítio natural do Brasil também está na mira da Unesco. O Parque Nacional do Iguaçu, primeiro bem natural brasileiro a ser reconhecido como patrimônio mundial, em 1986, também desperta preocupação internacional. O relatório aprovado pelo Comitê do Patrimônio Mundial este ano na reunião de São Petesburgo levanta uma série de questões que podem fazer a região voltar para a Lista do Patrimônio em Perigo, na qual permaneceu entre 1999 e 2001.

Uma das fontes das preocupações é o Projeto de Lei nº 7.123, do deputado federal Assis do Couto (PT-PR), que tramita desde 2010 e pretende reabrir a Estrada do Colono, um caminho que passa dentro do parque nacional. Foi justamente a abertura da estrada que fez o sítio entrar na lista de ameaçados da Unesco em 1999. “A proposta cria uma “estrada-parque”, um conceito que não existe no Sistema Nacional de Unidades de Conservação”, explica Bernardo Issa, assessor da Diretoria de Criação e Manejo de Unidades de Conservação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A justificativa para a reabertura da via, que existe desde a década de 1920, é sua importância para a localidade de Capanema, no Paraná, que teria uma via de ligação mais curta com o restante do estado. Segundo o PL, a estrada não receberia asfalto e, sim, calçamento de pedras, não seria transitada por caminhões com cargas perigosas e só permaneceria aberta durante o dia, sendo fechada à noite. Por outro lado, ambientalistas reclamam que o caminho seria prejudicial para as espécies que vivem na reserva, muitas ameaçadas de extinção.

Outro ponto que chama a atenção da Unesco é a proposta de construção da Usina Hidrelétrica do Baixo Iguaçu, a sexta ao longo do Rio Iguaçu. “A Unesco quer saber se a represa impactará de alguma forma na vazão do rio, prejudicando o conjunto das cataratas ou o meio ambiente”, completa Issa. Essas questões e a cooperação com a Argentina na gestão da região — no país vizinho, existe o Parque Nacional del Iguazú, uma continuação do parque brasileiro — deverão fazer parte de um relatório a ser apresentado pelo Brasil na próxima reunião do Comitê do Patrimônio Mundial, no ano que vem, quando pode ser decidido o envio de uma missão à região paranaense.

Clipagem: Correio Braziliense - 13/08/2012
Anúncios

Um comentário sobre “Parque do Iguaçu sob análise

Comente aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s