Greenwashing ou ecobranqueamento

Branqueamento ecológico ou ecobranqueamento (greenwashing em inglês) é um termo utilizado para designar um procedimento de marketing utilizado por uma organização (empresa, governo, etc.) com o objectivo de dar à opinião pública uma imagem ecologicamente responsável dos seus serviços ou produtos, ou mesmo da própria organização. Neste caso, a organização tem, porém, uma actuação contrária aos interesses e bens ambientais.

Os seis pecados do greenwashing

  • Pecado dos malefícios esquecidos. Ex: Eletrônica eficiente energeticamente, mas que contém materiais prejudiciais.
  • Pecado da falta de provas. Ex: Xampús clamando ser organicamente certificados, mas sem certificação verificável.
  • Pecado da promessa vaga. Ex: Produtos que clamam ser 100% naturais quando muitas substâncias de ocorrência natural são prejudiciais, como o arsênio e o formaldeído.
  • Pecado da irrelevância. Ex: Produtos que clamam ser livres de CFC, apesar destes químicos já terem sido banidos há vinte anos.
  • Pecado da mentira. Ex: Produtos que clamam falsamente serem certificados por um padrão ambiental ambientalmente reconhecido (EcoLogo, Energy Star, etc.).
  • Pecado dos dois demônios. Ex: Cigarros orgânicos ou pesticidas ambientalmente amigáveis.

 

 Fonte: Wikipédia
Anúncios

2 comentários sobre “Greenwashing ou ecobranqueamento

  1. Pingback: “Brasil – país rico é país sem pobreza”? « Observatório Ambiental

  2. Pingback: Sustentabilidade e o “novo” Código Florestal: Anacrônicos e insustentáveis. « Observatório Ambiental

Comente aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s